“Hiperplasia Prostática Benigna ”

A incidência de HPB (Hiperplasia Prostática Benigna) aumenta acentuadamente com a idade, atingindo 50% dos homens com mais de 50 anos e 80% com mais de 80 anos. É caracterizada pelo aumento progressivo do tamanho da próstata, o que acarreta manifestações clínicas como obstrução do fluxo urinário.

O uso de fitoterápicos em pacientes com HPB é largamente utilizado na Europa e nos Estados Unidos, sendo pouco empregado ainda no Brasil. As plantas mais usadas são Pygeum africanum, a Urtica Dióica e o Saw Palmeto (serenoa repens). Elas aliviam os sintomas e ajudam a regenerar o epitélio da próstata e a estimular a função secretora. Além disso, ao contrario dos medicamentos convencionais, não causam efeitos colaterais e não prejudicam as funções relacionadas à ejaculação.